(45) 3035.1801 viaggiturismo@viaggiturismo.com.br

Taj Mahal – uma joia arquitetônica fruto do amor

Um símbolo de beleza. Uma joia da arquitetura muçulmana. E não menos importante, uma prova de amor. Você leu certo. A história do Taj Mahal é acompanhada pelo amor do imperador mongol Shah Jahan por sua amada esposa Mumtaz Mahal, que veio a falecer no nascimento do 14º filho o casal. Para homenageá-la, Jahan ordenou a construção de um monumento singular, algo que o mundo jamais esquecesse. E assim surgiu o maravilhoso mausoléu construído em mármore branco, considerado pela UNESCO uma das Sete Maravilhas do Mundo.

A obra erguida na cidade de Agra entre 1632 e 1653 teve a mão de obra de cerca de 20 mil homens e materiais vindos de diferentes partes da Ásia. Além do mármore branco, o Taj Mahal possui elementos decorativos como pedras preciosas, fios de ouro, formas geométricas e também passagens do Corão. Mas o que realmente chama a atenção é a perfeita simetria na qual a obra está disposta. Cada centímetro foi minuciosamente pensado e planejado para estar em harmonia.

Às margens do rio Yamuna, o Taj Mahal ainda engloba um complexo cercado por um muro de pedra avermelhada. Nos dois extremos, estão dispostos dois edifícios de arquitetura similar, fiéis ao reflexo um do outro. Enquanto um é uma mesquita, o outro desempenha o papel de entrada principal ao Taj Mahal.

Entre as construções, amplos jardins estão divididos em quadrados mediante a cruz formada pelos tanques de mármore nos quais a superfície da água reflete os edifícios. Os espaços de estilo persa são caracterizados por avenidas de árvores, canteiro de flores, fontes e cursos de água.

Ao viajar pela Índia, não deixe de conhecer essa obra de arte considerada a maior prova de amor do mundo!

Chegue cedo

A Índia recebe cerca de 7 milhões de visitantes por ano, e não é surpresa que a maioria faça filas para visitar o Taj Mahal. Chegando antes dos portões abrirem, você consegue admirar o local com mais tranquilidade e ainda acompanhar as luzes rosadas da manhã que refletem no monumento.

Vestimenta

Apesar de não haver um código de vestimenta para visitar o Taj Mahal, sabemos que os indianos são conservadores e devemos respeitá-los. Use roupas modestas, que cubram os braços e pernas para andar por monumentos religiosos. Lembre-se também que não é permitido entrar no mausoléu usando sapatos. Uma sapatilha especial é distribuída gratuitamente para quem adquire o ingresso de entrada.

Entradas

Por falar em entrada, o ingresso para o Taj Mahal custa 1.100 rúpias, o equivalente a cerca de R$ 50. Existem três portões para o acesso ao mausoléu: o sul, leste e oeste. No entanto, o sul abre apenas às 8h, enquanto os outros abrem às 6h. Em todas, o visitante consegue comprar o ingresso, que vem junto ao protetor de sapatos e uma garrafa de água.

Fotografia

Aproveite os espaços ao ar livre para tirar muitas fotos, uma vez que não é permitido entrar com objetos eletrônicos e fotografar dentro do Taj Mahal. Seja paciente e compreensivo, respeitando os outros milhares de visitantes que também aguardam o lugar para a foto perfeita. Acessórios como tripés também são proibidos.

Mande seu comentário!