(45) 3035.1801 viaggiturismo@viaggiturismo.com.br

6 motivos para visitar Bariloche no inverno

Colada à Cordilheira dos Andes, San Carlos de Bariloche, ou apenas Bariloche, é a porta de entrada da Patagônia Argentina. Destino de inverno mais famoso da América do Sul, a cidade pertence à província de Rio Negro, sul argentino, e é o ponto de encontro dos amentes de esportes de inverno. A cerca de 1.500 km de Buenos Aires, Bariloche encanta pelas montanhas cobertas de neve, pela excelente infraestrutura e pelas diversas atividades de um dos destinos alpinos mais completos do hemisfério sul.

Às margens do Lago Nahuel Huapi, a Bariloche deriva de “Vuriloche”, nome dado pelos indígenas originários da região que significa “povo do outro lado da montanha”. De colonização austríaca e alemã, Bariloche é a capital argentina do chocolate! Dona de paisagens cinematográficas, é no inverno que a cidade vive seu auge. Entre a segunda metade de junho até meados de setembro, Bariloche é o centro das atenções sul-americanas. Veja 6 motivos para aproveitar a estação mais fria do ano em Bariloche.

1.   Centros de esqui

A grande (grande mesmo) atração da cidade durante o inverno são os centros de esqui. As montanhas nevadas, ou cerros, são bem equipadas e concentram toda estrutura necessária para prática de esqui. Além de snowboard, esquibunda e show tubing – uma boia que desliza no gelo. Os cerros contam com escolas de esqui, teleféricos e opções de trajetos que contemplam todos os níveis de praticantes.

O Cerro Catedral é a principal área de esqui da cidade, com 120 km pistas para todos os níveis de praticantes. Os visitantes ainda contam com lojinhas, restaurantes, trilhas para caminhas e teleférico para quem só quer apreciar a paisagem. A 4 km da cidade, Piedras Brancas possui 5 pistas, com cerca de 3 mil metros de descida, votadas para prática de esquibunda ou trenó, culipatin e trineos – nomes conhecidos na região.

2.   Comer enquanto tem uma visão 360° da região

No Cerro Otto, outro ponto com prática de esquibunda em Bariloche, uma das atrações que chama mais atenção é a Confeitaria Giratória. Imagina se deliciar com a comida enquanto o restaurante vai se movimentando até completar uma volta de 360 graus? No Cerro Otto você tem essa experiência! A cada 20 minutos, o restaurante completa uma volta. Isso que dizer que esse é o tempo mínimo que o visitante poderá ficar no local, esteja tomando seu chocolate quente ou apenas apreciando a paisagem.

3.   Passear pelo centro cívico mais charmoso da Argentina

Você acha o centro histórico de Buenos Aires charmoso? Você precisa conhecer o centro cívico de Bariloche! Declarado Monumento Histórico Nacional em 1987, o centrinho é inspirado nas regiões montanhescas da Europa, cuja arquitetura característica dá o tom do local. Rodeado por prédios da prefeitura, correios e polícia local, além do Museu da Patagônia e da Biblioteca Sarmiento. Lá você encontrará lojas de chocolate como a Mamuschka e Rapa Nupi, feiras de artesanato e o famoso cão São Bernardo, símbolo da região e Bariloche.

4.   Fazer o clássico passeio do Circuito Chico

Programa quase obrigatório em Bariloche, o Cerro Chico começa na Avenida Bustillo e faz a primeira parada no Cerro Campanário, cujo acesso é feito por teleférico. O morro tem 1.049 metros de altura e proporciona uma das melhores vistas da região. Ao todo, o Circuito Chico percorre aproximadamente 60 km, do centro até o hotel Llao Llao, construído na década de 1940. No caminho, há paradas também no Puerto Pañuelo – local de saída para passeios de barcos – e no Punto Panorâmico, um mirante com uma vista sensacional  da região.

5.   Pôr do sol encantador

No inverno, o amanhecer em Bariloche ocorre mais tarde, por volta das 8 horas. Isso acontece tanto por razões naturais, no inverno amanhece mais tarde mesmo, quanto por razões institucionais. Mesmo muito mais a oeste do país, o horário em Bariloche é o mesmo de Buenos Aires. Às 13 horas o sol encontrar seu ponto mais alto no céu. O pôr do sol ocorre por entre às 18 e 19 horas e é um atrativo a parte. Se puder, esteja em alguns dos cerros da cidade para apreciar esse espetáculo natural.

6.   Gastronomia

Impossível não citar um dos aspectos mais deliciosos de uma viagem para Bariloche. No inverno, pratos típicos de influência germânica são uma ótima pedida, além da típica culinária da patagônia. Do clássico chocolate, há mais de 10 fábricas artesanais instaladas na cidade, até o imperdível fondue. Nas noites mais geladas, o restaurante La Marmite, um dos mais tradicionais da cidade, oferece um cardápio especial com trufas e fondue. O restaurante Família Weis é especializado na culinária local, cuja carne é o ingrediente principal. O Boliche de Alberto e El Patacon também são bem conhecidos na cidade. Não deixe de fazer sua refeição degustando um Malbec, você está na Argentina!

 

Visite Bariloche no inverno com a Viaggi Turismo! O pacote especial tem saídas garantidas e inclui aéreos com bagagem, hospedagem com café da manhã e traslados.

Contate nossos consultores e reserve suas férias em Bariloche!

Mande seu comentário!